quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Pílula que protege contra HIV pode ser usada por jovens, diz estudo

A pílula desenvolvida para imunizar indivíduos contra o vírus HIV também está liberada para rapazes jovens que mantêm relações sexuais com outros homens. Segundo um estudo publicado pelo periódico “JAMA Pediatrics”, a medicação também é segura para o público mais jovem.
Leia também: Entenda como as vacas podem ajudar a descobrir a cura para o HIV
O teste, feito em adolescentes do sexo masculino de várias idades que se encaixavam no grupo de risco de infecção pelo HIV , provou que o remédio, a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), foi bem aceita, conforme afirmaram os cientistas.
A medicação já está disponível no Brasil, e combina outros dois antirretrovirais: emtricitabina e o tenofovir. Até então, mesmo aqui ou no exterior, a pílula ainda não era recomendada para homens mais jovens, mas com o novo estudo, a ideia é enviar os resultados à agência que regulariza essa prescrição, a FDA, nos Estados Unidos.
Em 2012 a FDA já havia aprovado essa droga, que, segundo a agência Reuters, conseguiu reduzir os riscos de infecção pelo vírus em mais de 90%. No entanto, não há muitas informações sobre o uso em adolescentes homossexuais e bissexuais – grupo que mais corre risco de contrair a doença.
Segundo o Ministério da Saúde, em 2014 o boletim epidemiológico registrou o aumento de casos de Aids entre os jovens de 15 a 24 anos. Os dados apontam que em oito anos, quase 30 mil destes rapazes registraram a doença.

Robson Pires

0 comentários: